Praça Hitchercock

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Praça Hitchercock

Mensagem por Emily Lisbeth Stoker em Dom Maio 06, 2012 6:15 pm

Praça Hitchercock


A praça contem uma estátua da Presidente Emily e de todos os Idealizadores dos Jogos, em formas de anjos. Na base da estátua, em letras garrafais, está escrito "The Hunger Games Angels". Em volta da estátua, um grande espaço aberto, e, ali perto, vários cafés e lanchonetes para os moradores da Capital.



Última edição por Emily Lisbeth Stoker em Ter Jun 26, 2012 8:17 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Emily Lisbeth Stoker
Presidente de Panem
Presidente de Panem

Mensagens : 348
Data de inscrição : 16/04/2012

Ver perfil do usuário http://rpgpanem.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Michael Shan em Sex Maio 25, 2012 5:47 pm




I'd like to be everything you want

Circle me, and the needle moves gracefully

Back and forth, if my heart was a compass you'd be North

Risk it all cause I'll catch you if you fall

Wherever you go, If my heart was a house you'd be home




A preguiça invadia meu ser, tirei o cobertor de cima do meu corpo e levantei. Estava meio desorientado, olhei meu quarto todo, também não era pra menos, havia sonhado que voltara ao Jogos e que no último momento, em que eu dava o golpe final e ganhava os jogos, uma pessoa que eu não consegui identificar vinha pelas minhas costas e me esfaqueava. Acho que foi por isso que eu acordei, tomei um banho e me vesti, coloquei uma calça e uma blusa vermelha, e por cima desta coloquei um blazer com as mangas dobradas na altura do cotovelo e um tênis. Coloquei um chapéu e desci para tomar o café da manhã, a mesa já estava preparada, me sentei na cadeira da ponta como sempre fazia e peguei um pão.

Ficava mordiscando o pão e bebendo um pouco de suco, comi uns 2 pães até que minha fome fosse saciada. Limpei as migalhas que caíram na minha roupa e sai dali, precisava me arrumar, tinha estar na Capital daqui a algumas horas, pois consegui um horário para falar sobre os jogos e outros assuntos com a presidente. Não iria levar nada, eu voltaria no mesmo dia, só iria conversar, além do que também tinha coisas para resolver aqui no distrito 3 e na minha casa quando retornasse.

• • •

Sai do trem e várias pessoas começaram a olhar para mim, bem já sou acostumado aos assédios, acho que minha participação nos jogos foi bem marcante, eu seduzia as garotas e quando dormiam eu as matava. Bem, uma ótima estratégia, assim ganhei vários patrocinadores.

Chamei um pacificador que estava ali perto e pedi para ele me escoltar, iria me encontrar com a presidente, e ela deveria ter vários pacificadores, não ia ficar sem pelo menos um, afinal eu iria a pé, cumprimentar a população da Capital.

Não demorou muito para chegar a praça, me sentei em um banco e ficou um pacificador atrás de mim, de vez em quando vinha uma pessoa e me cumprimentava.


So give me a chance




tagged: Presidenta; Pacificador; Michael Shan

notes: --


thanks, baby doll at oops


avatar
Michael Shan
Distrito 3
Distrito 3

Mensagens : 1
Data de inscrição : 17/04/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Emily Lisbeth Stoker em Ter Jun 26, 2012 6:53 pm


Queen

BE MINE



Os Jogos rolando, minha cabeça mais ou menos explodida. Pois é, essa era a vida presidencial a essa época do ano. Uma maravilha de coisas enroladas, papéis para assinar, gente para visitar e receber. Eu ainda ia ficar louca. E ainda por cima tinha de cuidar de três adolescentes mimados. Uma hora ia me esgotar tanto, que perderia a vontade de ver gente morrendo na Arena.
Mas, como a vontade não estava perdida ainda... Tinha de trabalhar. Fui acordada por Melie, a mulher que me ajudava em casa, quando eu não podia fazer tudo. Um café da manhã reforçado foi tudo o que eu precisei para esparecer daqueles sonhos conturbados. E olhando a minha agenda, sabia que teria um longo dia pela frente. Começando com algumas visitas de patrocinadores, idealizadores, mentores... Toda essa preparação para os Jogos me deixava um tanto ansiosa! Eram os últimos preparativos. Os tributos já foram selecionados. Estavam apenas esperando para serem lançados a nossa Lua particular, a Arena deste ano.
Michael Shan era o primeiro da lista de visitas naquele dia. Coloquei um vestido preto curto, mas nem tanto, e um casaco de pele de urso branco sintética. Deixei que Melie escovasse meus cabelos, e fizesse cachos neles. E, enfim, eu estava pronta para receber a visita, marcada na Praça na Capital. Precisaria de Pacificadores.
Uma breve ligada e assim cinco deles escoltaram meu carro até a praça, em suas motos. O povo da Capital apontava a bandeira presidencial, sabendo que ali eu me encontrava. Sorri, e abaixei as janelas um pouco, para dar olá aos meus amados. Meu sorriso era branco e sincero. O motorista ria enquanto eu acenava. Eu estava bem humorada hoje, e isso era estranho. Costumava ser sempre séria, correta. Mas hoje não. os Jogos estavam próximos, nossas festividades também, e a diversão da Capital estava apenas começando. Eu tinha de estar bem humorada.
Enfim, chegamos na Praça. Não estava muito cheia, mas os Pacificadores saíram de suas motos, e eu fiquei entre eles, com cuidado para não ser vista. Michael estava sentado em um banco, com um Pacificador. Virei para meus homens e dispensei dois deles. Três deveriam bastar para nós, já que a cidade estava dormindo de dia, para farrear a noite. Ouvi meus saltos batendo no chão enquanto chegava perto de Michael, e me sentei, séria, ao seu lado.
"Bom dia, sr. Shan." disse eu, olhando para ele. Não sabia do que se tratava a conversa, apenas que era sobre os Jogos. Mas, se tratando disso, era um assunto muito, muito amplo. Precisava de mais detalhes. "Pode me dizer a que devo tamanha honra?"
avatar
Emily Lisbeth Stoker
Presidente de Panem
Presidente de Panem

Mensagens : 348
Data de inscrição : 16/04/2012

Ver perfil do usuário http://rpgpanem.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Johanna von Doelinger em Sex Fev 22, 2013 9:28 pm



Foram quatro anos, quatro longos anos de mistério, minha mente ainda vagava naquela noite a quatro anos atrás e na manhã em que nos despedimos e eu jamais o vi de novo, no começo pensei seriamente que ele só havia se abrigado em outra cama, com o tempo eu percebi que Lyon não era a única perda, eu perdi Megan, uma mentora que eu admirava tanto quanto Poppet, Grey que apesar de ter deixado a Srta Murray muito preocupada com seu desaparecimento me deixou curiosa, mas era Grey, ele sumir por algum tempo nunca foi mistério pra ninguém, Emily que por mais tirana que fosse era a Presidente de Panem, tinha o Deisler eu não tinha conversado mom ele o suficiente pra formar laços, mas a pequena Julia parecia desolada das vezes em que fui ver Jake na mansão da Presidente e ela estava por lá na esperança de notícias do irmão e por último Lyon, eram coisas que eu não gostava de relembrar, mas eram coisas e lembranças que eu queria não pensar, eles estavam mais estranhos do que antes, se é pode ser mais estranha do que Emily já é.

Sentei-me em um banco na praça, o vento bateu em meus cabelos loiros, sim loiros, quatro anos e muitas mudanças, Jake sumiu ou enlouqueceu, a Saint Purple se dissolveu até ruir, Carolyn como Jake já não dava notícias, meus pais morreram em uma rebelião em algum distrito em que faziam suas pesquisas malucas e Mell, a seis anos eu não via Mellanie. Me acostumei com a solidão, ela virou minha amiga pessoal com o decorrer dos anos, quando tudo mudou eu só tinha 17, agora eu tenho 21, não canto, não sorrio, não lembro do passado, não prevejo um futuro promissor, apenas faço uso de Morfina e convivo comigo mesma na enorme mansão dos von Doelinger.

Uma brisa jogou meus cabelos pra trás, mordendo o lábios inferior eu me via presa as lembranças de novo, o frio fazia-me arrepiar, mas eu não ligava, não sei se ficaria ali por muito tempo como das outras vezes, se choraria pedindo pra aquilo ser uma mentira, pra tudo voltar pra quando eu tinha 15 anos e tinha minha família a mesa e era feliz, ou pra quando eu tinha 17 e conhecera Lyon, não nesse paralelo mundo em que Poppet passou a ser minha única companhia quando ela estava afim, Lyra não tinha a mesma paciência Lollavie as vezes. Pingos de chuva começaram a me molhar, o vento batia banhando-me com uma leve brisa, não uma chuva forte, só o suficiente pra amenizar um pouco daquilo.


avatar
Johanna von Doelinger
A Capital
A Capital

Mensagens : 44
Data de inscrição : 04/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Lyon Shan Lourrie em Qua Mar 06, 2013 1:58 pm

I said I was returning...




A vida de Lyon nunca mais foi a mesma após os Jogos. Tudo mudara drasticamente, uma volta de 180 graus que ele nunca desejou para ninguém. Se a mudança tinha sido tanta a ponto de transformá-lo, os quatro anos que passou longe de absolutamente tudo o que julgava ser importante, acabaram por destruir o restante de humanidade que havia dentro do coração do rapaz. As ruas da Capital lhe eram muito familiares, lembrava-se perfeitamente das diversas vezes que caminhou por ali, acompanhado de garotas, sendo cercado por fãs e pelo pessoal da imprensa que sempre queria uma entrevista. Lyon não era mais o menino que ganhou os Jogos, agora era um homem. Um homem que tinha sido completamente mudado após os quatro anos longe de casa e de Johanna. O cabelo estava mais curto do que costumava usar, a barba por fazer deixava-o aparentemente mais maduro, os músculos e os traços se definiram com mais força, destacando o charme e a beleza natural que tinha herdado dos pais, humildes moradores do Distrito 3. Mas o sorriso era o mesmo, apesar do olhar quase engolir todos aqueles que desafiavam encará-lo por muito tempo. Passou por diversas pessoas enquanto caminhava, nenhuma delas pareceu lhe interessar e por isso, tratou de não diminuir o ritmo de sua caminhada. Ajeitou a jaqueta e respirou fundo, passando os dedos pelos fios atrapalhados de seu cabelo, despreocupado em deixá-los no lugar ou não.

Além da leve mudança na aparência, a forma de pensar também tinha sido alterada. Havia visto o mundo de uma forma diferente, e por isso, não julgava mais ser o mesmo Lyon. Desviou o olhar para o céu, fitando-o por alguns breves segundos. Nuvens nubladas e pesadas, em breve começaria a chover, mas isso não o impediu de continuar caminhando. Dar uma volta pela Capital era sua inteção, mas temia encontrar algo pelo caminho que não gostasse e imediatamente o rosto de Johanna veio a sua mente. Lyon vacilou na caminhada e precisou desacelerar, sentindo uma dor forte nas têmporas e também dentro do peito. Ele tinha abandonado tudo. Johanna. Nina. Seus pais. Balançou a cabeça de forma que pudesse espantar os pensamentos em relação à morena de olhos claros que tanto o deixava aturdido. Ainda abalado, voltou a caminhar, mas já era tarde para se recompor. Quando ergueu a cabeça para fitar a praça, seu olhar fixou-se numa jovem. Os cabelos dançavam com o vento e ele pode notar que ela também o encarava. Os finos e delicados traços eram muito familiares, podia jurar que também estava sentindo o perfume. Cerrou os punhos quando viu seu nome formar-se nos lábios da morena e não teve escolhas a não ser, se aproximar.

Não conseguia encontrar a Johanna que conhecera há quatro anos daquela mulher adulta que o fitava, mas sabia que ela estava ali, atrás de alguma máscara para proteger-se de futuras dores. - Von Doelinger - Johanna pareceu surpresa ao ouvir a voz de Lyon, mas mesmo assim, ele não deixou seu sorriso torto e sacana de lado, usou-a para atormentá-la. - Quatro anos, se não me engano - Ele riu, aproximando-se um pouco mais até ficar frente a frente com a morena que tinha se levantado do banco para encará-lo. Lyon estava incrivelmente mais alto e mais forte. Ela estava diferente nesse aspecto também. Mais curvas, mais sensualidade, mais beleza e também mais tristeza por trás do olhar reprovador que lançava para o mentor. - Deu tempo de sentir minha falta ou quer que eu tire mais quatro anos de férias? - Arrancou a jaqueta ao sentir os pingos de chuva e jogou a peça de roupa sobre os ombros da jovem, com a intenção de não perder a pose de conquistador que ainda possuía. Estava sentindo uma aflição estranha, temia ser saudade, ou algo muito pior e muito mais forte que isso.







Tag: Johanna;

Where: Praça;

Music: The Stooges - I Wanna Be Your Dog;

Template by: Alex from Oops!;

avatar
Lyon Shan Lourrie
Mentor - Distrito 3
Mentor - Distrito 3

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Johanna von Doelinger em Qui Mar 07, 2013 3:42 pm

LITTLE JOH!

SE TUDO DER ERRADO, COMECE DE NOVO.


Deveria estar a delirar novamente, pois poderia jurar que ouvi a voz de Lyon, fechei os olhos por alguns segundos, talvez fosse a minha mente querendo pregar outra peça em mim, querendo me passar pra trás, me levar pra beira do abismo da loucura e me jogar de lá, uma vez não havia mais volta. Mas desta vez não era apenas coisa da minha cabeça, ele era real, lá estava ele a minha frente, lá estava ele a minha frente, com aquela mesma cara lavada de quatro anos atrás, agora maior, com feições mais masculinas do que antes e bem maior que eu, eu já era pequena por natureza, mas agora nossa diferença era realmente bem notável.

- Você ... - Eu estava com tanta raiva dele, mas tanta raiva que o mataria ali com as minhas mãos, não sera como as idiotas da Arena que ele seduziu e matou, cerrei os punhos e o olhei nos olhos não pensei duas vezes em lhe dar um soco com a mão direita bem no rosto, ele merecia muito mais que aquilo, mas minha estatura, meu tamanho e minha raiva não deixavam-me pensar em coisa pior naquele momento. - Que lindo você sabe contar, sim foram longos quatro anos - Eu estava vermelha de raiva, meu tom de voz permanecia normal, mas exalava fúria e ódio, Lyon não deveria estar ali parado na minha frente ou eu poderia fazer algo pior com ele assim que eu ficasse mais calma. - Pode ir e não precisa voltar, eu senti sua falta, eu te procurei como uma doida, ignorei o fato de que você poderia estar na cama de outras, fui uma otária Lyon, OTÁRIA. - Agora sim meu tom de voz estava alto o suficiente, minha voz ecoava pela praça, meus olhos já banhados por lágrimas, lágrimas que eu fazia questão de limpar, não queria que ele me visse chorando, nunca quis chorar a frente de ninguém, nem dos meus próprios mais, me sentia fraca, mas eu estava despencando aos poucos, tinha perdido todos, agora lá estava ele na minha frente, era uma mistura maluca de muitas coisas que sentia por ele.


THIS POST HAS ENCONTRO NA PRAÇA WORDS AND MY CHARACTER IS WEARING THIS! HERE ARE SOME EU E LYON!: TALK SOMETHING 'BOUT IT, HAN? LYON. TEMPLATE MADE BY IAN TO AGLOMERADO.
avatar
Johanna von Doelinger
A Capital
A Capital

Mensagens : 44
Data de inscrição : 04/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Lyon Shan Lourrie em Qui Mar 07, 2013 6:02 pm

I said I was returning...




A verdade era, Lyon sentia uma vontade imensa de explodir numa gargalhada. Só naquele instante, vendo Johanna, pode ter noção do quanto sentira falta dela enquanto esteve fora. – Você... – Ela ia explodir se não se controlasse, estava ficando vermelha, tremia e então, o mentor sentiu o soco no rosto. Fechou os olhos e quase vacilou um passo para trás, não estava acostumado a apanhar daquela forma e também não esperava que o soco de Johanna fosse doer. Sentiu o gosto de ferro na boca e precisou se controlar para não perder a cabeça, precisou se lembrar de que estava lidando com uma mulher e não com um saco de pancadas. – Que lindo você sabe contar, sim foram longos quatro anos. – O mentor foi virando seu rosto de volta para frente devagar, passou a língua pelos lábios para limpar o sangue e abriu os olhos, fitando Johanna com toda a intensidade que sua alma permitia. – Pode ir e não precisa voltar, eu senti sua falta, eu te procurei como uma doida, ignorei o fato de que você poderia estar na cama de outras, fui uma otária Lyon, OTÁRIA. – Sentiu tanta falta da voz dela, mas não conseguia ficar ouvindo nem mais um segundo, nervoso, cansado e emocionalmente destruído, Lyon não pensou duas vezes antes de agarrá-la pelos ombros e puxá-la para perto de si, pressionando seus lábios contra os dela de forma rude, amassando-os e provavelmente, ferindo-os. No começo Johanna relutou e o beijo continuou ruim e desajeitado, afinal, há quatro anos não beijava ninguém, talvez estivesse perdendo a prática. Mas, de repente, Johanna pareceu amolecer nos braços do mentor e ele finalmente pode beijá-la de verdade. Desceu uma das mãos que estavam em seus ombros, pressionando-a com cuidado na cintura da moça, colando os corpos de forma provocante. A outra mão ele subiu, enfiou-a entre os fios de cabelo da morena, aumentando a intensidade do beijo, que agora tinha se transformado em algo mais tranquilo e muito bom. Muito bom. Quando se deu conta, notou que seus olhos ardiam de forma estranha, eram lágrimas que queriam escapar, compensar os anos que Lyon não chorou após os Jogos. Devagar, como quem não quer se afastar, ele parou o beijo, abriu os olhos e secou as lágrimas de Jo com seu polegar, encarando-a.

Não sabia como começar a falar, não sabia nem se devia falar. Afastou-se totalmente da garota e endureceu a expressão, engolindo o choro que lutava para estourar. – Na cama de outras mulheres? – Ele riu, debochado, mas no fundo estava profundamente magoado. – Outras mulheres? – Virou-se de costas e passou as mãos freneticamente pelos cabelos, estava nervoso novamente, as feridas reabertas latejavam. Voltou a fitar Johanna. – Eu devia mesmo ter dormido com outras mulheres, mas se realmente é do seu interesse, essa é a primeira vez após quatro anos que chego tão perto do sexo oposto para ter contatos íntimos. – Estava falando mais alto que o normal, uma veia em sua testa pulsava, seus olhos eram quase brasa pura. Cerrou os punhos, sentindo a chuva molhar com mais intensidade seu rosto e seus ombros. – Eu não devia ter voltado. Acabei criando esperança de que você estaria ainda sentia algo por mim. – Por fim, conseguiu falar num tom mais baixo, triste, abaixou a cabeça e deu de ombros. Por que se importava tanto com ela? Johanna tinha razão, Lyon poderia ter dormido com qualquer mulher, mas ele não estava afim daquilo. Só uma, em especial, conseguia chamar tanto sua atenção. A chuva engrossou, ensopando rapidamente as roupas do jovem casal que discutia em meio a praça da Capital. Lyon bufou, passando novamente as mãos pelos cabelos, espirrando água para os lados. – Eu devia ter me rebelado e pedido pra morrer – Murmurou para si mesmo, desviando o olhar para o lado, sem forças para encarar a morena. Mas precisou ter. Deixou que seus olhos se encontrassem com os dela. Seu maxilar tremeu tamanha era a tensão. Lyon ajeitou sua jaqueta sobre os ombros de Jo e suspirou desapontado. – Então, vou realizar seu desejo Johanna. Eu vou, e dessa vez eu não volto. – Nunca tinha falado tão sério em toda a sua vida, estava certo de que teria que se afastar, mas sabia também que apenas uma única palavra dela, seria o suficiente para que ele nunca mais fosse embora.








Tag: Johanna;

Where: Praça;

Music: Oasis - Falling Down;

Template by: Alex from Oops!;

avatar
Lyon Shan Lourrie
Mentor - Distrito 3
Mentor - Distrito 3

Mensagens : 35
Data de inscrição : 19/08/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Johanna von Doelinger em Sex Mar 08, 2013 7:36 pm

LITTLE JOH!

SE TUDO DER ERRADO, COMECE DE NOVO.


Eu queria conseguir odiar Lyon, queria poder dizer que não sentia nada além de um vazio que eu conseguiria preencher depois de alguns anos sofrendo sozinha, mas eu não conseguia, ele já era parte de mim e dizer adeus pra ele seria como matar uma parte de mim que não poderia morrer, uma parte sem que eu não poderia viver, o meu amor por ele, mesmo que desgastado ainda forte e batendo forte em meu peito. Quando ele disse que nunca mais voltaria eu senti uma dor intensa no peito, como uma facada no coração, minha cabeça doeu, meus olhos lagrimejaram eu quase vacilei um passo a frente assim que levei as duas mãos a frente do corpo.

- Não. - Eu segurei-o pelo braço direito antes mesmo que ele se afastasse de mim, puxei-o pra perto o abraçando com a maior força que consegui reunir pra isso, a chuva caía sobre nossas cabeças, nos deixava cada vez mais encharcados com eu não conseguiria me ver mais sem ele, sem sua presença, seu cheiro seus gostos seu ser, eu não era mais a Johanna sem o Lyon, foram quatro anos de quase morte sem ele, não aguentaria isso por mais um segundo se quer. - Não vá, nunca! - Agora eu o olhava nos olhos, segurando as mãos dele para que ficasse ali, para que não fossem pra canto nenhum em que eu não estivesse do seu lado. Fiquei na ponta dos pés, assim consegui olhá-lo com maior clareza minha mão direita acariciou-lhe o queixo, sem perder o contato visual e nenhum segundo, minha mão subiu pelo rosto dele, deixando que eu sentisse cada parte que tocava, por fim entrelaçou entre seus fio molhados pela chuva forte que só aumentava sobre nós e a nossa volta. Coloquei meu queixo em sem ombro, o abracei levemente com os braços em volta de seu pescoço. - Não faz isso comigo nunca mais, eu amo você. - Eu nunca havia dito aquilo a ninguém, só a Mellanie, não sabia se estava sendo uma idiota ou a mais certa as apaixonadas.

Encarei-o firmemente, como se buscasse saber o que lhe passava na cabeça, se ele ainda me amava, se é que um dia amou, se voltou por mim ou se só estava brincando comigo, eu tinha muitas coisas na cabeça. Meus lábios roçaram nos dele enquanto a chuva tendia a ficar mais fraca e o vento mais leve, eu não sentia mais frio, de certa forma um pouco de calor, eu queria ele pra mim, aquele roçar de lábios virou um beijo calmo, e precisava daquilo provar pra mim mesma que ele era real, que estava ali e não era apenas um fantasma.


THIS POST HAS ENCONTRO NA PRAÇA WORDS AND MY CHARACTER IS WEARING THIS! HERE ARE SOME EU E LYON!: TALK SOMETHING 'BOUT IT, HAN? LYON. TEMPLATE MADE BY IAN TO AGLOMERADO.
avatar
Johanna von Doelinger
A Capital
A Capital

Mensagens : 44
Data de inscrição : 04/07/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Praça Hitchercock

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum